Chega ao fim o Canal Esporte Interativo em todas operadoras de TV por assinatura

Uma pena e decepção para todos os fans de esportes, em particular o futebol, os canais Esporte Interativo deixarão de existir em todas as operadoras de TV por assinatura. Um anúncio foi feito no grupo Turner na manhã desta quinta-feira para os funcionários na sede do grupo, no Rio de Janeiro.

Apesar do fim do canal, a marca do Esporte Interativo continuará existindo tantos nas redes sociais como nas transmissões de futebol, que passarão a ser feitas por TNT e Space. No Facebook, a emissora também transmitirá os jogos da Liga dos Campeões.

Os dois canais lineares do Esporte Interativo hoje no lineup das operadoras começam a exibir programação em loop (repetição de material de arquivo) a partir do anúncio oficial do fim dos canais e deverão permanecer assim por cerca de um mês, quando saem definitivamente do ar. Durante o período, as mudanças serão comunicados aos assinantes.

O modelo que está sendo implementado é semelhante ao praticado pela Turner nos EUA, onde a empresa tem forte atuação em esportes, mas sem um canal dedicado, e sim distribuindo os eventos em canais e horários específicos. A Turner é sócia do Esporte Interativo desde 2013, quando adquiriu 20%, em um investimento estimado na época em R$ 80 milhões, e assumiu definitivamente o controle em 2015, numa operação estimada, na ocasião, em cerca de US$ 150 milhões, ou R$ 400 milhões (valor nunca confirmado oficialmente). O valor estimado cobria a compra do restante do share da empresa (R$ 250 milhões), bem como investimentos em infraestrutura, pessoal e novos direitos.


Bom ou mau negócio

Perguntado se o investimento em esportes foi um equívoco da Turner, Barreto diz que esta estratégia se mantém e será ampliada, mas será feita de outra forma. “Não se mostrou justificável ter dois canais específicos para isso, se podemos fazer melhor e com mais economia de outra forma, como fazemos nos EUA”.